Cinema Cursos e Palestras Exposições Eventos Diversos Cineclube Festas Música Teatro
Aonde Vamos
Aconteceu
Aonde VamosTV(video)
Arquitetura
Beleza
Bem-Estar
Ciência & Tecnologia
Cultura
Educação
Entrevistas
Esporte
Esporte Já(video)
Eventos
Gastronomia
Lazer
Moda
Negócios
Opinião
Promoção
Saúde
Serviços
Turismo
História
Contato
Fórum
Cadastre-se

O que é o Visual Merchandising?
 




O que é o Visual Merchandising?

por Aline Rosa



São Carlos, 02 de Agosto de 2007.

O QUE É VISUAL MERCHANDISING?
ONDE ESTAMOS? PARA ONDE VAMOS?



Em geral as pessoas acreditam que o Visual Merchandising é a divulgação de um produto ou serviço com o objetivo de informar e despertar o interesse de um possível cliente/consumidor, ou simplesmente a exposição de produtos em uma vitrine, mas além disso o Visual Merchandising no mercado de Moda é a maneira de fazer com que o ponto de venda seja a propaganda da marca, trazendo a público o conceito da marca/loja pra quem ela vende, o que ela vende e o que ela busca.

O VM encontra-se presente desde o início da civilização, desde o momento que começou a venda de algum produto a alguém denominado consumidor. Imagine um feirante que expõe suas frutas e verduras de uma maneira que as pessoas as admirem, sintam e desejem... Isto sim é Visual Merchandising.

Hoje o Visual Merchandising tem se tornado mais sofisticado e complexo do que a simples obtenção da venda ao consumidor. Ele inclui elementos que foram incorporados no desenvolvimento de projetos de design de lojas, ou estabelecimentos comerciais como, por exemplo, manequins que trazem vida ao ambiente de loja, entre muitos outros elementos utilizados para o conjunto de ambientização e destaque dos produtos.

Podemos citar como exemplo super-modernos, lojas da Alemanha que possuem vitrines interativas, ou até mesmo lojas que permitem que o consumidor efetue suas compras através de painéis digitais na própria vitrine, parece louco mas é real e dá certo.

No Varejo de Moda o Visual Merchandising é responsável pelo planejamento de loja, vitrine, comunicação visual, design, informática, treinamento de funcionários entre outras coisas, pois trata-se de um mercado concorrido e de rápido giro.

Mesmo sabendo que o VM é mais amplo e complexo, vale ressaltar que dentro do Varejo de Moda a vitrine é o primeiro contato do consumidor com o ponto de venda, é o relacionamento visual da marca com o consumidor, é para isso, precisamos utilizá-la de maneira correta e estratégica. A vitrine precisa seduzir o olhar instantaneamente de forma a sensibilizar, criando o primeiro vínculo do indivíduo com a marca.

Mercadologic amente a vitrine trata seis fatores básicos de atuação: marca, qualidade, preço, promoção, produto e iluminação; sendo a mensagem compacta, direta e objetiva. Ou seja, o nosso futuro como empresários do ramo de moda esta cada dia mais atrelado a prática do VM, e com este intuito que nós consumidores e varejistas devemos dar mais atenção a esta prática que ainda tem muito a oferecer e para se explorar.

Quando bem aplicado o VM é responsável pela experiência de compra positiva, ou seja, é responsável pela imagem que a loja/ marca constrói dentro da nossa cabeça.

Para que possamos ter uma experiência de compra positiva, existem sete fatores essenciais, tais como atendimento pessoal, tempo, conveniência, design, conforto, saúde e bem-estar.

Lembre-se que o consumidor, não busca apenas roupa, ou apenas moda... Ele quer estar bem, ele quer se sentir bem, ele quer fazer parte de um grupo, e neste momento que devemos identificar seus anseios para assim tentar satisfaze-los.

Espaços comerciais muito parecidos estão deixando os consumidores “enfadados”, não esqueça disso...

Aline Rosa, é gaúcha de São Leopoldo/RS, reside em São Paulo. É formada em Desing, Comportamento e Marketing de Moda, e em Produção de Moda e Visual Merchandising pela Universidade Anhembi Morumbi de São Paulo.É Especialista em Design e Marketing de Moda pelo IBMOda de São Paulo, é estudante de MBA de Moda, na Universidade Anhembi Morumbi.
E-mail: ali.rosa@uol.com.br


Os artigos assinados ou enviados por colaboradores são de sua inteira responsabilidade, não correspondendo necessariamente à opinião do Portal Aonde Vamos.


PUBLICIDADE